sexta-feira, 5 de outubro de 2012

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

E tu? ACREDITAS em quê?


Acredito na força do afecto, na força do Amor. 
Quando se fala nestes sentimentos vem logo à cabeça um(a) namorado(a)/marido(mulher). 
Não! 
Isso é redutor.
Podemos expressar afecto, amor por amigos, familia, namorados, maridos. 
Eu acredito que o afecto e o amor são o melhor anti-inflamatório, antibiótico, analgésico que qualquer um de nós pode dar e receber.
Todos os dias com o meu carinho, com o meu amor ajudo na estabilização da doença da minha mãe. Quando me dizem que a minha mãe parece melhor, que está muito bem, e me perguntam se mudou de medicação apetece-me responder, é "apenas" amada! 
Eu acredito que melhoro a minha mãe! não há nada mais reconfortante do que isso. 
Acredito que se todos dessemos mais um bocadinho por dia de carinho/afecto/amor por dia a cada idoso eles melhoravam. 
Acabavam a vida a ter aquilo que um dia deram por nós.
Acredito na força e no poder curativo do amor. 
Não impede a "lei natural da vida" mas dá muita qualidade de vida.
Acredito na célebre afirmação de que comportamento gera comportamento. 
Cada dia que dou mais carinho e amor à minha mãe mais eu me sinto amada. E isso é tão bom.
Acredito que amar as pessoas faz bem. 
Por isso não percebo porque não amamos mais. 
Amar com actos não com palavras. 
E não só os namorados ou maridos. 
Amor pelos pais, irmãos, amigos, quem precisa.


Carla

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

E tu? ACREDITAS em quê?

“A ilusão que desilude a imaginação”

"Tentando passar despercebido
No meio do marasmo que, paulatinamente,
Me absorvia com tenaz e radiosa melancolia
Ia eu, perdido, deambulando, simplesmente perdido.

Deixando com que a luz clara da lua,
Naquela obscura noite, misteriosa,
Me acompanhasse, descia eu,
Calma e morbidamente aquela rua
Nua, cruel,
Como aquele que me rói o interior
Me faz arder na pele.

Aquele sentimento de dispersão que me atordoava,
Fazia-me subir ao céu num instante
E num instante me lançava, impiedoso contra o chão.

Até que, dobrando aquela esquina,
Fria, sombria,
Impregnada com tamanha burocracia
A avistei.

Ei-la sublime!
Imaculada visão de virgem láctea e singela
Que me fez por um momento ganhar coragem
E dirigir-me a ela.

Mas tal visão triunfante
De confiança na hora fugaz, depressa me alheou
Deixando-me apenas admirar aquela
Que me é tão voraz…

E ela caminhava
Simples, bela, com margarida amarela
Nos fios de oiro balançando...
Tão simples, tão bela, tão singela
Tão repleta de vida e tão cruel,
Ia pisando vagarosamente
Com seus delicados e plácidos pés,
Ia deslizando sobre as pedras tortas da calçada
Como se de um manto de pétalas se tratasse.

Voava!
Minha imaginação, deleitada naquela sublime visão de paraíso
Voava!
Não podia ir mais além.
Fico-me pela inútil fantasia
De lhe falar, lhe tocar um dia
…aquela pele tão macia, somente imaginar!
Fico-me pela magia."


bee* - Bee*Land

terça-feira, 2 de outubro de 2012

E tu? ACREDITAS em quê?


Eu acredito na Bondade.
A Bondade das pessoas, aquela que brota sem querer, inconscientemente, e que transforma uma pessoa do quotidiano num anjo fugaz.
Acredito que um acto de Bondade que não foi mendigado, que não é para cumprir a obrigatoriedade de "uma boa acção por dia", que caiu assim espontaneamente, tão leve... tão leve que maravilha quem está atento a ele... um acto de Bondade assim faz brilhar uma luz calorosa durante mil anos! 
Essa luz brilha na pessoa que recebe, traz-lhe calor e conforto. 
Brilha nas mãos de quem dá, fá-las mais belas e brancas. 
E brilha no espaço onde aconteceu, como um perfume que fica.
A Bondade apaga as amarguras e as malvadezes passadas. Tudo limpa, tudo purifica.
Acredito que há actos de Bondade a acontecer a todo o momento. 
Pequeninos, como que envergonhados, mas tão brilhantes...!
E é isso que me dá vontade de sair da cama todos os dias: assistir a esse espectáculo de Humanidade partilhada. 
Tenho sempre esperança de poder eu prória demonstrar essa faculdade com alguém... e, quem sabe?
Se tiver sorte, receber alguma dessa luz, sem ter que pedir, sem o esperar...
É uma ideia infinitamente confortante!

Briseis - do meu pedestal


segunda-feira, 1 de outubro de 2012

As refeições mais saudáveis até 3€

Tiras de novilho com soja e cogumelos €2,85
Mais de 90% da composição dos cogumelos é água. Têm fibras boas para os intestinos.

Ingredientes
• Lombo de vaca 90 g (€2,33)
• Cogumelos 50 g (€0,32)
• Cebola 40 g (€0,06)
• Molho de soja 5 ml (€0,07)
• Arroz 60 g (€0,06)
• Cenoura 15 g (€0,01)
Corte em tiras o lombo de vaca, a cebola e a cenoura. Numa frigideira antiaderente com um fio de azeite, salteie a cebola, a cenoura e os cogumelos. Adicione as tiras do lombo de vaca, tempere com o molho de soja e cozinhe 30 minutos. Acompanhe com arroz branco.


Dourada com molho verde €2,08
O peixe é rico em proteínas, vitaminas e sais minerais, destacando-se a vitamina D.

Ingredientes• Posta de dourada 150 g (€1,61)
• Batatas 120 g (€0,05)
• Brócolos 50 g (€0,09)
• Salsa 10 g (€0,28)
• Cebola 20 g (€0,02)
• Azeite 10 ml (€0,03)
Asse a posta de dourada em forno médio durante 20 minutos sobre uma cama de cebola e um fio de azeite. Sirva com batatas cozidas e brócolos e polvilhe com salsa picada.




{retirado daqui}

E tu? ACREDITAS em quê?


Quando pensamos que temos o mundo todo
Não há mundo que caiba nas nossas mãos
Ele escapa rápidamente, tal como ele gira
Gira...encontramos algo no mundo
Perdemos esse algo, que embora nos seja por momentos preciso
A distância faz com que se torne supérfulo á vista de todos
Mas para nós existem momentos em que essa preciosidade surge
Para fazer relembrar esse ponto
A distância pode-se fazer curta ou longa
Conforme ela seja corporal, local etc
Adoarava abarcar essa distãncia
Conseguindo achar a preciosidade da vida
Completando-se com algo que já pensámos ter
Mas se calhar não tivémos
Perdendo-se por momentos curtos mas intensos
Capazes de provocar sentimentos sinceros
Podendo encarar a vida de outra forma.

Márcia


Blogger Wordpress Gadgets